The Best Miss Brasil (1954-2015): 55ª Colocada –

A 55ª colocada ficou com a Miss Brasil 1984, Ana Elisa Flores

O Miss Brasil 1984 a 31.ª edição do concurso, foi realizada no dia 9 de junho de 1984 no Palácio das Convenções do Anhembi em São Paulo. Miss Brasil 1983 Marisa Fully Coelho de Minas Gerais coroou Ana Elisa Flores de São Paulo. A vencedora representou o Brasilno Miss Universo 1984.

Além do Miss Universo 1984, realizado em Miami no dia 9 de julho, Ana Elisa Flores participou do Miss América do Sul em Lima, no Peru. Em nenhum dos concursos ela conseguiu classificação.

Antes de fazerem sucesso com o grupo Trem da Alegria, Luciano Nassyn e Patrícia Marx formavam a dupla Patrícia e Luciano. Na transmissão do concurso, eles fizeram a primeira performance em rede nacional do hit infantil É de Chocolate, de Michael Sullivan e Paulo Massadas. A dupla de compositores revelou outros ícones infantis da época como a apresentadora Xuxa para o mercado fonográfico, além de ter emplacado sucessos de outros intérpretes como Alcione e Tim Maia.

Em entrevista concedida ao Programa do Jô em 2003, o cantor Gilliard falou que havia ensaiado com as candidatas para cantar na abertura do Miss Brasil 84 a músicaQuem me Dera, tema da novela Champagne da Rede Globo (a novela das oito de então que havia terminado 35 dias antes do concurso). Quando Silvio Santos o chamou para cantar no palco para as misses, a música que foi escolhida para tocar na abertura havia sido alterada: A Pulga e o Percevejo.Sem ninguém entender nada, o cantor potiguar teve que interpretar o seu maior sucesso.

Suzy Rêgo, Miss Pernambuco, também disputou o Miss Mundo Brasil em 1984 e ficou em segundo lugar, perdendo para Adriana Alves de Oliveira.

Ana Elisa Flores se tornou a única paulistana a vencer o Miss São Paulo e, consequentemente, o Miss Brasil. As demais vencedoras do Estado no concurso nacional vieram de cidades do interior (Campinas, Sorocaba, São Carlos e Indaiatuba).

Pela primeira vez, uma edição do Miss Brasil era transmitida para o exterior. As imagens do evento foram levadas para 10 países da América Latina: Venezuela, México,Peru, Equador, Costa Rica, Guatemala, Honduras, El Salvador, Panamá e República Dominicana. O trabalho foi executado pela Embratel, empresa responsável pelos troncos que levavam o sinal do SBT, então mais concentrado algumas capitais das regiões Sul e Sudeste.

Entre as personalidades que compuseram o júri do evento estavam: o cabeleireiro Jassa, a coreógrafa Joyce Kermann, o presidente da Paulistur João Dória Jr., o superintendente operacional do SBT Luciano Callegari, a socialite Mariângela Matarazzo, o ex-lutador de boxe Éder Jofre, o comediante José Vasconcellos, o humorista Sérgio Rabello, os goleiros Gilmar Rinaldi e Emerson Leão, o diretor do jornal O Estado de S. Paulo Júlio de Mesquita Neto e a travesti Roberta Close, figura constante em programas de TV da época. Na semana seguinte ao Miss Brasil, Roberta era tema de uma extensa matéria da revista Veja e inspiraria uma música de Erasmo Carlos.

Após ser anunciada as 12 semifinalistas, foi promovido um baile onde cada uma das Misses, vestindo seus trajes de gala, dançava uma valsa com um padrinho previamente escolhido por sorteio. Os padrinhos eram todos eles artistas contratados do SBT de 1984: o comediante Geraldo Alves, o ator Denis Derkian, os apresentadores Murillo Néri,Moacyr Franco, Jacinto Figueira Jr. e Flávio Cavalcanti, os jurados Décio Piccinini, Wagner Montes e Sérgio Mallandro, os animadores Raul Gil e Gugu Liberato e o palhaçoBozo.

The Best Miss Brasil (1954-2015): 56ª Colocada – Maria Carolina Otto

A 57ª colocada ficou com a Miss Brasil 1992, Maria Carolina Otto

Untitled97.jpg

Maria Carolina Otto foi a 38ª Miss Brasil a ser eleita, ela venceu outras 26 candidatas no concurso, O evento foi realizado no dia 25 de março no espaço de eventos Olympia Hall em São Paulo. A Miss Brasil do ano passado, paulista Patrícia Godói, coroou Maria Carolina Otto do Paraná como sua nova sucessora. Diferentemente da edição anterior, este ano participaram todos os estados brasileiros. A competição estava sob o comando da administradora Marlene Brito.

Foi a primeira vez que o Miss Brasil trouxe a Miss Universo para a final do concurso ela foi Lupita Jones do México

No Miss Universe a brasileira não conseguiu classificação, de 78 candidatas do mundo inteiro a brasileira ficou na 41ª colocação, uma das piores na história do concurso. No seu desfile de Swimsuit a brasileira teve sua nota 8,170 ficando na 43ª colocação, sua maior nota foi na entrevista ela ficou na 25ª colocação obtendo 8,640, e em seu traje de gala ficou na 48ª posição obtendo 8,040.

Posição Estado e Candidata
Miss Brasil 1992
  • Paraná Paraná – Maria Carolina Otto
2º. Lugar
  • Ceará Ceará – Andrea Cristina Ferreira
3º. Lugar
  • Mato Grosso Mato Grosso – Alessandra Nardez
Finalistas
  • Santa Catarina Santa Catarina – Sandra Regina Merlo
  • São Paulo São Paulo – Flávia Cristiane Machado
(TOP 12)
Semifinalistas
  • Amapá Amapá – Diva Oliveira Lopes
  • Amazonas Amazonas – Cristina da Silva
  • Bahia Bahia – Nathaile Maria Duarte
  • Paraíba Paraíba – Fabiana Tavares Lima
  • Pernambuco Pernambuco – Ana Cláudia Romão
  • Rio Grande do Norte Rio Grande do Norte – Rose Nascimento
  • Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul – Juliana Wülfing

The Best Miss Brasil (1954-2015): 57ª Colocada – Juliana Borges

A 57ª colocada ficou com a Miss Brasil 2001, Juliana Borges

Untitled-98.jpg

Juliana Borges - Miss Brasil 2001 - Rio Grande do Sul photo julianaborges2001.jpg

Miss Brasil 2001 foi a 47ª edição do concurso tradicional que escolhe a representante brasileira para que esta represente sua cultura e país no Miss Universo. A competição foi realizada no dia 26 de março no famoso Hotel Glória localizado no estado do Rio de Janeiro. O evento foi comandado por Edilásio Júnior. A Miss Brasil do ano anterior, então Josiane Kruliskoski do Mato Grosso coroou Juliana Borges do Rio Grande do Sul no final do evento. O evento foi novamente transmitido regionalmente pela CNT.

Com a publicidade dada ao caso de Juliana Borges que, antes do concurso, assumiu ter feito dezenove (19) intervenções cirúrgicas e esse tipo de procedimento passou a ser permitido, embora esteja atualmente em desuso, pela atual direção do Miss Brasil. Mesmo com a publicidade brasileira, a gaúcha não conseguiu se classificar no Miss Universo daquele ano

Simone Regis Miss Santa Catarina ficou apenas entre as 10 finalistas do concurso, mais tarde foi eleita Miss Terra Brasil e no Miss Earth 2001 foi eleita Miss Earth Air (Segunda Colocada).

Débora Daggy foi Miss Pernambuco 2001 e terminou na quarta colocação do Miss Brasil 2001, mais tarde foi eleita Miss Brasil Intercontinental 2001, mas não teve classificação no concurso internacional.

Posição Estado e Candidata
Miss Brasil 2001
  • Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul – Juliana Borges
2º. Lugar
  • Minas Gerais Minas Gerais – Fernanda Tinti Borja
3º. Lugar
  • São Paulo São Paulo – Joyce Yara Aguiar
4º. Lugar
  • Pernambuco Pernambuco – Débora Daggy
5º. Lugar
  • Rio de Janeiro Rio de Janeiro – Raquel Farias
(TOP 10)
Semifinalistas
  • Bahia Bahia – Oldeane da Fonseca
  • Goiás Goiás – Michelly Prado Borges
  • Mato Grosso Mato Grosso – Luciane Locatelli
  • Paraná Paraná – Ticiana Milanese Franco
  • Santa Catarina Santa Catarina – Simone Régis

The Best Miss Brasil (1954-2015): 58ª Colocada – Staël Rocha Abelha

A 58ª colocada ficou com a Miss Brasil 1961, Staël Rocha Abelha.

Untitled-2.jpg

Staël Maria da Rocha Abelha, de Minas Gerais, foi eleita Miss Brasil em 1961. É a primeira mineira a ostentar esse título. Quando foi coroada, ela não queria viajar para Miami Beach, Flórida (EUA) para disputar o Miss Universo devido aos ciúmes do namorado, mas a comissão organizadora a convenceu a viajar na véspera do embarque. No concurso realizado em 15 de julho desse ano, não foi classificada. Após voltar de Miami, renunciou ao título de Miss Brasil por estar prestes a se casar, sendo sucedida pela gaúcha Vera Brauner.

 

O Miss Brasil 1961 foi a oitava edição do concurso Miss Brasil, realizada no dia 17 de junho de 1961 no Ginásio do Maracanãzinho noRio de Janeiro. A Miss Brasil 1960 Gina MacPherson da Guanabara coroou Staël Rocha Abelha de Minas Gerais. A vencedora representou o Brasil no Miss Universo 1961. A segunda colocada representou o Brasil no Miss Internacional 1961. A terceira colocada representou o Brasil no Miss Mundo 1961. O concurso foi transmitido pela TV Tupi.

Em agosto de 1961, Staël renunciou o título para se casar. A segunda colocada Vera Brauner do Rio Grande do Sul assumiu o título. Mas, como Staël apenas renunciou ao título e não foi destronada, o título ainda entra em cálculo para o estado de Minas Gerais.

Vera Menezes

Vera Menezes (RS 2º) Stael Abelha (MG 1º)  Alda Maria (RJ 3º).

Miss Universo

A primeira mineira a ganhar o título de Miss Brasil, em 1961, Staël Maria da Rocha Abelha, não agradou o júri internacional do Miss Universo 1961 e não se classificou na noite da final, que aconteceu na Flórida, Estados Unidos. Naquele ano o certame elegia a primeira e única alemã eleita Miss Universo, Marlene Schmidt.

Miss Mundo

A Guanabara avançava seus domínios desta vez para o Miss Mundo, Alda Maria Coutinho de Morais também não foi muito bem vista no certame internacional. No Miss Mundo 1961 não chegou as semifinais do concurso que elegeu uma inglesa.

Miss Internacional

Das três misses enviadas para suas disputadas internacionais, apenas uma se classificou, Vera Maria Brauner Menezes, a bela gaúcha agradou os jurados internacionais e quase ganhou a primeira coroa do concurso pro Brasil. Vera terminou o concurso de Miss Beleza Internacional 1961 na segunda colocação.

 Para a imprensa americana, as favoritas ao título de Miss Beleza Internacional 1961 eram as representantes de Hong Kong, China, Madagascar, Panamá, Holanda, Itália, Luxemburgo e Israel. Mas a comissão julgadora decidiu assim:
Primeiro lugar, Miss Holanda, Constance (Stanny) van Baer; 

Segundo lugar, Miss Brasil, Vera Maria Brauner de Menezes;

Terceiro lugar, Miss Espanha, Maria Del Carmen Cervera Fernández, (quarta no Miss Europa e terceira colocada no Miss Mundo 1961); 

Quarto lugar, Miss Canadá, Edna Dianne MacVicar ; 

Quinto lugar, Miss Islândia, Sigrun Ragnarsdóttir.

Para Vera, as mais belas eram as representantes da Islândia, Holanda, Espanha, Alemanha e Canadá, mas deixou claro que os jurados americanos primavam pela honestidade. Após a solenidade de coroação, alguns brasileiros que estavam presentes ao concurso resolveram promover uma festa. Pela legislação local, Vera era menor, ainda não tinha 21 anos de idade. Resultado: quando os relógios marcaram uma hora da madrugada, os americanos obrigaram-na a ir dormir.

Quando estava em Los Angeles, Vera perdeu em um free-way duas peças do seu traje típico: o tabuleiro que usava como chapéu e os sapatos de baiana. Fiquei com uma enorme pena, porque ia guardar tudo como recordação dessa fase da minha vida.

Declarações de Vera Maria Brauner à MANCHETE, de 07/05/1966, ao ser indagada se vale a pena ser Miss:

Vale a pena, sim. São grandes as emoções, grande a expectativa, numerosas as alegrias.Comigo tudo aconteceu como num sonho maravilhoso, pois desde o começo ningúem acreditava nas minhas possibilidades. Eu própria achava que não tinha chance. Em Long Beach, depois de dias de grande incerteza, pois a imprensa da Califórinia não me incluía entre as finalistas, ganhei o segundo lugar. Foi uma grande vitória. Nessa noite, o meu noivo João Roger Damé, estava ao meu lado, orgulhoso de mim. Pouco depois, nos casamos, e hoje, quando pensamos nas peripécias do concurso, achamos que a nossa filhinha Danielle bem poderia, algum dia, ser também candidata a Miss Brasil.

 

The Best Miss Brasil (1954-2015): 59ª Colocada – Larissa Costa

A 59ª colocada ficou com a Miss Brasil 2009, Larissa Costa.

ghghhh.jpg

Miss Brasil 2009 foi a 55.ª edição do tradicional concurso que escolhe a mulher mais bonita do país. O evento foi realizado no dia 9 de maio do mesmo ano no Memorial da América Latina, em São Paulo. Larissa Costa, do Rio Grande do Norte, foi a eleita, o que lhe deu o direito de representar o Brasil no Miss Universo 2009.

A Miss Universo 2008 Dayana Mendoza ajudou a coroar a nova detentora do título nacional. Neste ano, a apresentadora Nayla Micherifcontou com a ajuda de Renata Fan para comandar a competição, que ainda teve a participação do cantor Jorge Aragão animando o evento.

Larissa Costa Silva de Oliveira (Natal, 9 de Março de 1984) é a Miss Brasil 2009. É formada em pedagogia e representou o estado do Rio Grande do Norte, vencendo 26 candidatas numa cerimônia que se realizou na cidade de São Paulo em 9 de maio de2009 no Memorial da América Latina. Representou o Brasil no Miss Universo 2009 que foi realizado dia 23 de agosto, nasBahamas, onde não obteve classificação.

Larissa Costa quebrou um jejum de vinte anos da Região Nordeste na disputa (a última representante da região a ser eleita a mulher mais bonita do país foi Flávia Cavalcante representante do Ceará em 1989). E também quebrou um jejum de trinta anos do Rio Grande do Norte no concurso. Até então a única representante do estado a vencer o Miss Brasil foi Marta Jussara da Costaem 1979. Entretanto, Larissa é, de facto, a primeira potiguar a ganhar o concurso — já que Marta Jussara da Costa, apesar de ter representado o Rio Grande do Norte, é, na verdade, paulistana.Apesar de ter nascido na capital do estado, Larissa representou a cidade de São Gonçalo do Amarante, que faz parte da região metropolitana de Natal.

O cetro de Miss Brasil já tem lhe trazido vários convites, inclusive o de fazer algumas participações na TV em 2009, como no programa humorístico a Turma do Didi, da Rede Globo.

Ela tem 1,75 m de altura, 90 cm de busto, 63 cm de cintura e 93 cm de quadril.

Apesar de ter sido a mais votada no site do Miss Universo, a favorita nas bolsas de aposta e uma das candidatas mais assediadas nas Bahamas, Larissa não ficou entre as quinze semifinalistas.

Rayanne Morais segunda colocada no Miss Brasil 2009 representou o país no Miss International e foi um das 15 semifinalistas da competição. Em 2012 Raynne voltava a competir pelo Miss Brasil mas parou nas 12 semifinalistas do concurso, e foi eleita Miss Nutrisse (com o melhor cabelo da competição) ela representou o estado do Rio de Janeiro e em 2009 Minas Gerais, ela também participou do Reality Show A Fazendo e chegou a ser uma das 5 finalistas do programa.

Também foi Miss Brasil Universitária e mas não se classificou no concurso internacional.

Denise ribeiro foi a terceira colocada em 2009 e representou o Brasil no Miss Continente Americano atual Miss United Continents e ficou com a segunda colocação.

[1con8.jpg]

4º. Lugar
  • Pará Pará – Rayana Brêda
5º. Lugar
  • Ceará Ceará – Khrisley Karlen
(TOP 10)
Semifinalistas
  • Bahia Bahia – Paloma Vega
  • Paraná Paraná – Karine Martins
  • Rio de Janeiro Rio de Janeiro – Fernanda Gomes
  • Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul – Bruna Felisberto
  • Santa Catarina Santa Catarina – Francine Arruda
(TOP 15)
Semifinalistas
  • São Paulo São Paulo – Sílvia Novais
  • Paraíba Paraíba – Flora Meira
  • Espírito Santo (estado) Espírito Santo – Bianca Gava
  • Goiás Goiás – Anielly Campos
  • Mato Grosso do Sul Mato Grosso do Sul – Pilar Velásquez

The Best Miss Brasil (1954-2015): 6oª Colocada – Joseane Oliveira

A 60ª colocada ficou com a Miss Brasil 2002, Joseane Oliveira

Sem título-3

Joseane Procasco Guntzell de Oliveira (Canoas, 10 de abril de 1981) é uma atriz, apresentadora de televisão,modelo e atualmente DJ do Rio Grande do Sul, conhecida por ser coroada como Miss Brasil em 2002 e por suas participações em duas temporadas do reality show Big Brother Brasil.

 

Após ser eleita como Miss Brasil em 2002, Joseane chegou a participar do concurso Miss Universo do mesmo ano, realizado em San Juan (Porto Rico), no dia 29 de maio, mas não ficou entre as semifinalistas.

Joseane continuou a trabalhar como atriz e modelo, e em 2003, foi escolhida para participar do programa Big Brother Brasil 3. Durante sua estadia no programa, seu título de miss foi cassado, pois a organização descobriu sua condição de casada (o que é proibido pelas regras do concurso). Ela perdeu o título para a 2ª colocada, a representante de Santa Catarina, Thaisa Thomsem, e se desculpou oficialmente com os organizadores, explicando que mentiu sobre seu status civil para ter a chance de alcançar seus sonhos.

Após sua eliminação no reality show e sua destituição, Joseane posou nua para a edição de março de 2003 da revista Playboy e se separou do marido, se mudando para São Paulo em seguida para continuar sua carreira de modelo.

Em 2009, Joseane passou a apresentar o programa Studio Pampa, exibido no Rio Grande do Sul pela emissora TV Pampa, afiliada da Rede TV!. Ela deixou o programa em 2010 para participar do Big Brother Brasil 10. Em 2013, Joseane volta a apresentar o Studio Pampa na Tv Pampa .

Ainda em 2010, posou pela segunda vez nua, mas dessa vez para a revista Sexy no mês de maio.

A participação de Joseane na terceira temporada do programa causou polêmica na mídia, pois ela apresentou comportamentos diferentes do esperado pelo público por uma miss. Além de fumar e beber, Joseane se envolveu com o também participante Dilson, chegando a despertá-lo com um beijo no quarto dia de exibição do reality show. Posteriormente, Dilson desistiu da competição por suas brigas com Joseane e saudades da família. Joseane, por sua vez, foi eliminada pela votação popular na segunda semana, após ser indicada para deixar a casa pela líder Sabrina.

Em 2010, Joseane foi uma das ex-participantes convidadas para voltar a competir, e entrou no confinamento após a vitória da equipe que a representava, como a primeira líder da temporada. Joseane também teve o direito de escolher um dos ex-participantes derrotados na prova para participar do programa com ela: sua escolha foi o lutador Marcelo Dourado. Dois dias depois, ela venceu uma prova que lhe dava o direito de imunizar um participante: ela imunizou o amigo Dourado, mas se tornou assim a opção de voto da maioria dos demais e acabou eliminada pelo público ainda na primeira semana. Dourado, por sua vez, acabou por vencer o programa e presenteou Joseane com um carro que ganhou durante a temporada.

 

Momento em que Joseane é destronada do título de Miss Brassil e passa o título para a segunda colocada Thaísa Thomsen de Santa Catarina.Completaram o Top 5, Miss Pernambuco Milena de Lima Lira, Miss Paraná Keli Kaniak de Oliveira e a Miss Rio de Janeiro Gisele Leite.

O top 10 foi composto por.

  • Amazonas Amazonas – Tatiane Kelen Alves
  • Bahia Bahia – Bárbara Fernandes Moreira
  • Goiás Goiás – Luana de Oliveira Chaves
  • Mato Grosso do Sul Mato Grosso do Sul – Letícia Souza
  • São Paulo São Paulo – Issa Alves de Oliveira

No começo de 2003 a então vencedora da edição de 2002 do Miss Brasil, Joseane Procasco Guntzell de Oliveira afirmou durante sua breve participação no reality show da Rede Globo, Big Brother Brasil que era casada desde 1998. A repercussão da notícia fez com que ela perdesse o título em que ela carregava desde o ano anterior. A empresa detentora da realização do concurso nacional, então Gaeta Promoções e Eventos não resolveu processar a miss, porém, ela perdeu a coroa e ajudou a passar a faixa para a sua primeira sucessora no concurso nacional, a catarinense Taísa Thömsen. Curiosamente, o ano de 2002 não descoroou somente a brasileira, o Miss Universo e o Miss Terra também perderam suas vencedoras, a russa Oxana Fedorova e a bosníaca Džejla Glavović perderam seus títulos por faltar com algumas obrigações contratuais.

Com a perda do título, todas as candidatas estaduais que ficaram entre o segundo e quinto lugar subiram uma posição, isto é, a segunda colocada virou Miss Brasil e a terceira colocada ficou com a segunda colocação, e assim por diante. Por ter sido destronada, o título de 2002 não entra em contagem para o estado do Rio Grande do Sul e sim para o estado de Santa Catarina. O Rio Grande do Sul ficaria com o título caso Joseane desistisse de ser Miss Brasil como ocorria nos anos sessenta, mas como foi destronada, o regulamento é outro. Ao assumir o título, a catarinense processou a Gaeta Promoções e Eventos. O processo foi finalizado em 2012 e a Gaeta foi condenada a pagar R$100 mil reais para a miss.

esmo com apenas dois meses de reinado antes da realização do concurso nacional de 2003, Taísa Thömsen voltaria a ser manchete. Ela desapareceu, viajou para fora do país sem dar notícia para os pais. Segundo a Polícia Federal Internacional, a Interpol, ela foi achada em Londres, na Inglaterra, onde trabalhava como empregada doméstica. Ela ficou desaparecida por anos, até voltar para casa em 2013, onde afirmou ter sido refém de um namorado belga. E o motivo por ter fugido foi porque estava sendo ameaçada por um namorado que deixou em Joinville. Ainda de acordo com alguns jornais menores, Taísa contou uma “história” para servir de justificativa para seu sumiço.

The Best Miss Brasil (1954-2015): 61ª Colocada – Nayla Micherif

Os resultados da Melhor Miss Brasil de todos os tempos estão començando a ser divulgados.

A votação foram feitas através da Fan Page do facebook (Missosology Brazil). Postamos fotos de todas as misses que foram eleitas e vocês puderam dar notas de 0 a 10.

A 61ª colocada ficou a Miss Brasil 1997, Nayla Micherif.

Sem título-3

[nayla.jpg]

Nayla Fernanda Affonso Micherif, mais conhecida como Nayla Micherif (Ubá, 26 de junho de 1976), foi coroada Miss Brasil em 1997, representando o Estado de Minas Gerais. Na etapa estadual, representou sua cidade natal. O concurso nacional nesse ano foi realizado fora do eixo Rio-São Paulo; ocorreu em Teresina,capital do Piauí. No Miss Universo, não se classificou, ficando com a 57ª colocação, entre 74 candidatas (a pior classificação brasileira da história).

 

Após sua eleição, concedeu uma entrevista ao programa Jô Soares Onze e Meia, do SBT, a única de seu reinado exibida em rede nacional. Participou como apresentadora do Concurso Miss Brasil 2011, junto com Adriane Galisteu, ocasião na qual Nayla tropeçou na pronúncia de várias palavras, misturando inglês com português ou dizendo coisas incompreensíveis. Constrangimento equivalente quando elogiou o “esforço de superação” da Miss Brasil 2010, Débora Lyra, ao afirmar que a miss 2010 havia ” perdido os 15 quilos que ganhara” neste seu reinado. Segundo imprensa local, o comentário de Nayla causou o burburinho que se espera de uma maldade destas dita por uma mulher sobre outra.

Além do Miss Universo, realizado em Miami no dia 12 de maio de 1997, Nayla também participou da última edição do concurso Nuestra Belleza Internacional, no qual não obteve classificação, tendo a menor colocação de uma brasileira no concurso.

Em 2002, tornou-se a diretora administrativa da Gaeta Promoções e Eventos, empresa responsável pela realização do Miss Brasil, e representante no Brasil do Miss Universo e do Miss Internacional. Além de diretora, Nayla também comanda, todos os anos, o concurso de beleza mais famoso do Brasil. Só não exerceu essa função em 2003, quando a Band escalou apresentadores de seu cast para a tarefa (Nayla ficou apenas com a abertura de um dos segmentos da transmissão, reservado para ex-misses).

Além de mestre-de-cerimônias do Miss Brasil, Nayla participou de outros projetos especiais da Band entre 2004 e 2005, entre eles a cobertura do Carnaval de Salvador, no qual atuou como repórter de camarote vip. Em 2006, foi apresentadora do Miss Rio de Janeiro transmitido pela CNT local.

Valéria Bohm foi a segunda colocado do Miss Brasil daquele ano, sendo aeu país no Miss assim ganhou o direito de representar o Brasil no Miss International foi uma das semifinalistas e ganhou o prêmio de melhor traje típico.

Colocação Candidata
Miss Brasil 1997
  • Minas Gerais Minas Gerais – Nayla Micherif
2º. Lugar
  • Rio Grande do Norte Rio Grande do Norte – Valéria Böhm
3º. Lugar
  • Maranhão Maranhão – Mical Pinheiro Pacheco
4º. Lugar
  • Rondônia Rondônia – Úrsula Mendes
5º. Lugar
  • Paraíba Paraíba – Carolina Thaís Müller
Semifinalistas
(TOP 12)
  • Acre Acre – Leila dos Santos Gomes
  • Amazonas Amazonas – Liane Nascimento
  • São Paulo São Paulo – Camila Freitas
  • Paraná Paraná – Christina Thomaszeck
  • Piauí Piauí – Lainny de Fátima Holanda
  • Rio de Janeiro Rio de Janeiro – Janaína Berenhauser
  • Santa Catarina Santa Catarina – Vanessa Martins