The Best Miss Brasil (1954-2015): 58ª Colocada – Staël Rocha Abelha

A 58ª colocada ficou com a Miss Brasil 1961, Staël Rocha Abelha.

Untitled-2.jpg

Staël Maria da Rocha Abelha, de Minas Gerais, foi eleita Miss Brasil em 1961. É a primeira mineira a ostentar esse título. Quando foi coroada, ela não queria viajar para Miami Beach, Flórida (EUA) para disputar o Miss Universo devido aos ciúmes do namorado, mas a comissão organizadora a convenceu a viajar na véspera do embarque. No concurso realizado em 15 de julho desse ano, não foi classificada. Após voltar de Miami, renunciou ao título de Miss Brasil por estar prestes a se casar, sendo sucedida pela gaúcha Vera Brauner.

 

O Miss Brasil 1961 foi a oitava edição do concurso Miss Brasil, realizada no dia 17 de junho de 1961 no Ginásio do Maracanãzinho noRio de Janeiro. A Miss Brasil 1960 Gina MacPherson da Guanabara coroou Staël Rocha Abelha de Minas Gerais. A vencedora representou o Brasil no Miss Universo 1961. A segunda colocada representou o Brasil no Miss Internacional 1961. A terceira colocada representou o Brasil no Miss Mundo 1961. O concurso foi transmitido pela TV Tupi.

Em agosto de 1961, Staël renunciou o título para se casar. A segunda colocada Vera Brauner do Rio Grande do Sul assumiu o título. Mas, como Staël apenas renunciou ao título e não foi destronada, o título ainda entra em cálculo para o estado de Minas Gerais.

Vera Menezes

Vera Menezes (RS 2º) Stael Abelha (MG 1º)  Alda Maria (RJ 3º).

Miss Universo

A primeira mineira a ganhar o título de Miss Brasil, em 1961, Staël Maria da Rocha Abelha, não agradou o júri internacional do Miss Universo 1961 e não se classificou na noite da final, que aconteceu na Flórida, Estados Unidos. Naquele ano o certame elegia a primeira e única alemã eleita Miss Universo, Marlene Schmidt.

Miss Mundo

A Guanabara avançava seus domínios desta vez para o Miss Mundo, Alda Maria Coutinho de Morais também não foi muito bem vista no certame internacional. No Miss Mundo 1961 não chegou as semifinais do concurso que elegeu uma inglesa.

Miss Internacional

Das três misses enviadas para suas disputadas internacionais, apenas uma se classificou, Vera Maria Brauner Menezes, a bela gaúcha agradou os jurados internacionais e quase ganhou a primeira coroa do concurso pro Brasil. Vera terminou o concurso de Miss Beleza Internacional 1961 na segunda colocação.

 Para a imprensa americana, as favoritas ao título de Miss Beleza Internacional 1961 eram as representantes de Hong Kong, China, Madagascar, Panamá, Holanda, Itália, Luxemburgo e Israel. Mas a comissão julgadora decidiu assim:
Primeiro lugar, Miss Holanda, Constance (Stanny) van Baer; 

Segundo lugar, Miss Brasil, Vera Maria Brauner de Menezes;

Terceiro lugar, Miss Espanha, Maria Del Carmen Cervera Fernández, (quarta no Miss Europa e terceira colocada no Miss Mundo 1961); 

Quarto lugar, Miss Canadá, Edna Dianne MacVicar ; 

Quinto lugar, Miss Islândia, Sigrun Ragnarsdóttir.

Para Vera, as mais belas eram as representantes da Islândia, Holanda, Espanha, Alemanha e Canadá, mas deixou claro que os jurados americanos primavam pela honestidade. Após a solenidade de coroação, alguns brasileiros que estavam presentes ao concurso resolveram promover uma festa. Pela legislação local, Vera era menor, ainda não tinha 21 anos de idade. Resultado: quando os relógios marcaram uma hora da madrugada, os americanos obrigaram-na a ir dormir.

Quando estava em Los Angeles, Vera perdeu em um free-way duas peças do seu traje típico: o tabuleiro que usava como chapéu e os sapatos de baiana. Fiquei com uma enorme pena, porque ia guardar tudo como recordação dessa fase da minha vida.

Declarações de Vera Maria Brauner à MANCHETE, de 07/05/1966, ao ser indagada se vale a pena ser Miss:

Vale a pena, sim. São grandes as emoções, grande a expectativa, numerosas as alegrias.Comigo tudo aconteceu como num sonho maravilhoso, pois desde o começo ningúem acreditava nas minhas possibilidades. Eu própria achava que não tinha chance. Em Long Beach, depois de dias de grande incerteza, pois a imprensa da Califórinia não me incluía entre as finalistas, ganhei o segundo lugar. Foi uma grande vitória. Nessa noite, o meu noivo João Roger Damé, estava ao meu lado, orgulhoso de mim. Pouco depois, nos casamos, e hoje, quando pensamos nas peripécias do concurso, achamos que a nossa filhinha Danielle bem poderia, algum dia, ser também candidata a Miss Brasil.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s